quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A CPI E A SANTIDADE DE MARCO MAIA


Depois de tomar conhecimento do relatório do deputado Marco Maia acerca da CPI da Petrobrás, juro que fiquei comovido.  Confesso que em primeiro plano senti inveja de seus colegas parlamentares.   Se em meu trabalho eu tivesse colegas tão benevolentes e ocupados com o bem-estar dos  companheiros de profissão, viveria por aí, feito um maluco, dando saltos de alegria.  Nosso nobre político não atacou ninguém, não deixou criatura alguma em situação embaraçosa, não causou preocupações e muito menos ataques de nervos.  É uma criatura preocupada com o bem-estar dos semelhantes. Falam tanto na bondade rara de tantos personagens da história, mas perto dele Madre Teresa de Calcutá é fichinha.   Só faço ressalva ao fato de a citada bondade do homem ir às raias da inocência: todos viram que a aquisição de Pasadena se deu por preço muito acima do mercado e causou um tremendo prejuízo à estatal, mas nosso santo homem achou um bom negócio.  Vajam só a grandeza humana de quem não consegue sequer ver o lado mau das coisas ( e Pasadena teve lado bom?). 
Comentei este último ponto com Herculano Ébrio, o bêbado, e o alcoólatra, cruel, disparou:
-  E ele tava sóbrio quando fez o relatório???!!!!  Depois eu que sou o bêbado...
Não gosto de gente como Herculano; preferi a avaliação do Platãozinho, o pensador confuso:
- Ué? Ele só mostrou que a verdade, como professa a própria mecância quântica, é relativa. 
Fiquei espantado com o parecer do rapaz, que completou:
- Ele viu a parte cheia do copo, ora! - e ainda chamou Herculano de pessimista, além de deixar-me acanhado por também não ter conseguido sequer vislumbrar a tal parte cheia do copo, talvez induzido a erro pelo recipiente de bebida que a todo momento Herculano esvaziava. 
A gente sempre aprende coisas novas com homens como Marco Maia.  Recebe lições de humanismo, pacificidade, amor ao próximo, sabedoria...  É um inovador de ideias! Um ser humano que nos traz uma nova e diferente visão das coisas do mundo.  Isto levará a refletir quem não consegue mais acreditar na humanidade.


  


Barão da Mata

domingo, 30 de novembro de 2014

ALGUNS MOMENTOS DE FINO HUMOR DO CINEMA AMERICANO

Uma pena eu ter visto as cenas de passagem pela sala, em oprtunidades nas quais tinha de sair de casa por algum motivo, o que não me permitiu gravar os títulos dos filmes, mas há três momentos humorísticos do cinema americano que achei de uma qualidade refinada.
O primeiro foi um homem rico que perguntava a um empregado:
- Se você fosse uma mulher, o que acharia de mim?
Ao que o outro respondeu com uma indagação:
- O senhor fala uma mulher de lábios sensuais e seios bem desenhados, de olhos lânguidos e azuis...?
No outro filme, uma caftina orienta uma jovem inciante no meretrício sobre a profissão:
- A diferença entre um poeta e um mecânico é que o poeta fala mais.
No último um criado bajulador de outro abastado, ao ouvir do patrão uma frase de efeito, elogia:
- Puxa! O senhor sabe usar a língua como uma prostituta.
Mas, aludindo agora a obras, não a momentos, tenho a obrigação de evocar o grupo britânico Monty Pyton, dentre cujos trabalhos comparilho, para quem tenha interesse em ver,  "A Vida de Brian", filme realizado por Terry Jones.

ALGUNS MOMENTOS DE BOAS PIADAS DO CINEMA AMERICANO

Uma pena eu ter visto as cenas de passagem pela sala, em oprtunidades nas quais tinha de sair de casa por algum motivo, o que não me permitiu gravar os títulos dos filmes, mas há três momentos humorísticos do cinema americano que achei de uma qualidade refinada.
O primeiro foi um homem rico que perguntava a um empregado:
- Se você fosse uma mulher, o que acharia de mim?
Ao que o outro respondeu com uma indagação:
- O senhor fala uma mulher de lábios sensuais e seios grandes, de olhos lânguidos e azuis...?
No outro filme, uma caftina orienta uma jovem inciante no meretrício sobre a profissão:
- Para começar, a diferença entre um poeta e um mecânico é que o poeta fala mais.
No último um criado bajulador de outro abastado, ao ouvir do patrão uma frase de efeito, elogia:
- Puxa! O senhor sabe usar a língua como uma prostituta!
Mas, aludindo agora a obras, não a momentos, tenho a obrigação de evocar o grupo britânico Monty Pyton, dentre cujos trabalhos menciono  "A Vida de Brian", filme realizado em 1979 por Terry Jones.

Barão da Mata



sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O PASTOR E O BÊBADO

Por volta de umas sete da manhã de um  sábado, um homem vinha pelas ruas, cambaleante e com o pescoço e as roupas manchadas de batom, o corpo impregnado de perfume de mulher.  Quando um pastor o abordou e lhe disse com olhos enternecidos  de compaixão:
- Meu amigo, veja como você está.  Não pode continuar se entegando às orgias e ignorando a presença de Deus no Universo.  Mude de vida, entregue-se a Jesus e propale pelos quatro cantos do mundo a palavra do Senhor.
- Ora, - o bêbado respondeu com certa impaciência -  é tão prazerosa a esbórnia!  Por que vou me dar à virtude e à pregação, se a vida me parece tão boa?
Ao que o pastor rtetrucou:
- Não sabe o que o pode ter para os próximos anos.  Essa vida que lhe parece tão boa, pode tornar-se mais curta do que espera.  Eu mesmo, que devo ser uns quinze anos mais velho do que você, posso ter um tempo muito mais longo neste mundo.
E foi dito e feito.  Em dez anos o ébrio morreu em decorrência de seus hábitos, após uma existência com muitas festas, mulheres, bebidas, danças, músicas,  alegrias e preazeres de todos os tipos, enquanto o pastor  precisou de mais quarenta anos para ficar liberto de toda aquele saco (!) de viver pregando e levando uma vida insossa de monógamo abstêmio.   

Barão da Mata                                               

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

COMO O CONCEITO DE FELICIDADE MUDOU!

Em 1977, li num jornal que estava sendo lançada no mercado a pílula da felicidade: era o Prozac, o primeiro de todos os antidepressivos, à base de cloridrato de fluoxetina, com o papel de levantar o estado de espírito, mas que tinha o inconveniente de para alguns ser broxante.  Em 1998, surgiu o novo comprimido da felicidade: o Viagra, à base de citrato de sildenafila, o primeiríssimo dos remédios com a função de levantar outra coisa, que faz o cara não dar a mínima prá depressão.  Como os conceitos mudam com o tempo! 

Barão da Mata

FERNANDO HENRIQUE FOI PEÇA FUNDAMENTAL NA DERROTA DE AÉCIO

O homem, no quarto de hospital, suplica à esposa:
- Por favor... não... me deixa... morrer!
- Não, meu amor, - ela replica - você... você... não vai mor..rer, nããão...
- Então por que ... o quarto...arrg! tá cheio de gente?
- É que você é muito querido, meu amor...  O médico falou que você tá muito bem...
- E por que ele bateu do lado de fora da porta e perguntou: "Já foi?"
A mulher se embaraça um pouco e a seguir se recompõe:
- Nã-não, amor! Ele tava se referindo à revista que eu fiquei de comprar pra você.  Lembra, que eu falei pra ele na tua frente que ia dar uma saidinha  pra comprar uma revista de turismo pra você?
- É?... E...arrg! esse cara todo de preto que tá me medindo todinho?
- Ah, aamoooor!  Esse é o alfaiate, que vai fazer uma roupinha bonita prá tua alta?
- E esse padre com essa bíblia e esse crucifixo?
- Veio rezar pra você ficar bom rápido.
- É? Então por que minhas mãos tão roxas?
- É essa friagem danada,  meu amor !
- É?... E como é que vocês tão todos suando?
Certas coisas é impossível esconder.  Não há como negar, dissimular, apagar da memória.
A anedota apenas ilustra o que foi o tiro de misericórdia que abateu Aécio, apesar da grande performance que o senador teve nestas eleições: a memória da gestão Fernando Henrique.
Não nego que nunca vi, em todos os meus anos de vida, uma  campanha tão sem ética  e sem decência, e tão lamentável como a da presidente nestas eleições.  O PT indignou os brasileiros de caráter e de bom senso com seus programas eleitorais e debates.  Foi a propaganda política  mais vegonhosa talvez de toda a história do Brasil.  Mas venceu.  Lamentavelmente.  
Não lamento contudo pelo PSDB, pois, para ser franco, votei nulo, porque não havia como apoiar a permanência do PT no poder após tantos e tantos casos de corrupção cercados de tanta leniência, somados à arrogância e à tendência autoritária revoltantes da chegfe do governo, além da presença constante de Lula em todos os  momentos nacionais.  Não, não votaria no PT nem com com um cano de espingarda apontado prá cabeça.  Mas também não votaria no PSDB.
Fernando Henrique pautou sua carreira política em ideais socialistas e, quando viu-se investido do cargo de Presidente da República, governou de um modo cruelmente tecnocrático,  implantou uma recessão desesperadora, inverteu todos os valores sociais, tentando passar à opinião pública a ideia de que era bonito desempregar e aviltar salários, e os atos do seu governo jogaram milhões de trabalhadores na rua da amargura.  A campanha de Dilma foi absolutamente condenável, mas o que mais assustou os eleitores com consciência social e política foi o fato de esta haver  refrescado insistentemente a memória do eleitorado, trazendo sempre à baila   a lembrança da  forma ultrarreacionária de governar do ex-mandatário, sem se esquecer de que este enviara ao Congresso um projeto crudelíssimo de reforma trabalhista, que pretendia suprimir vários direitos sem poupar férias e décimo terceiro salário.
Aécio não tinha saída: se rompesse com FH, o PSDB lhe daria as costas.  Uma vez questionado pela adversária com relação ao ex-presidente, tinha de defendê-lo e dizer-se honrado por tê-lo como apoiador.  Não foi só a falta de apoio de Minas e do Rio, aliada à projeção da adversária no Nordeste, que o derrotou:  foi a memória dos anos socialmente negros de Fernando Henrique Cardoso.
Não quero com isto dizer que o PT seja o partido dos trabalhadores:  longe disto, dever-se ia chamar PCOM, Partido dos Companheiros, ou então PC do PT, Partido dos Companheiros do Partido dos Trabalhadores, já que é uma força política que atua exclusivamente em prol de petistas e militantes, mantendo os salários baixos, a mão-de-obra desvalorizada, enquanto ilude as classes mais pobres com um bolsa-família que, apesar de ter sido muito bem digerido pela mídia, não passa de um assistencalismo barato, covarde e oportunista. Não é com esmolas que se eleva o padrão de uma sociedade, mas com empregos bem remunerados, com saúde pública de atendimento pleno, com escolas e universidades, com uma política habitacional digna do nome e uma segurança pública de verdade.   Em outras palavras, é com investimentos e com coragem e justiça que se ergue uma sociedade, não com discursos vazios e demagógicos.  Fosse o partido governista realmente voltado para as classes menos afortunadas, teria enfrentado os banqueiros e posto em prática a taxação das grandes fortunas, aumentado a carga tributária dos ricos e conferido aos aposentados salários dignos e uma vida de igual qualidade, ao invés de distribuir pão de graça e miserabilizar a classe média, que é, assim como os judeus para Hitler, o grande bode expiatório e o grande alvo dos ataques de seus governos.
Não, jamais voltaria (como fiz em 2002) a votar no partido de Lula, Dilma, Palocci, Genoíno, Dirceu e companhia, mas me é também impossível votar em Aécio Neves e seus alinhados, dentre os quais achamos sem dificuldade o DEM, que tem suas origens lá na famigerada e golpista UDN.  Além disto, se os governistas  fingem amar pobres e trabalhadores,  o PSDB e o DEM não conseguem esconder que os odeiam.  E foi justamente esse ódio insistentemente exibido triunfalmente pela presidente nos debates que feriu mortalmente o projeto pessedebista de investir o neto de Tancredo Neves na Presidência da República.

Barão da Mata
        
  

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

TAÍ A PROVA DE QUE DEUS NÃO É BRASILEIRO... OU ANDA NUM MAU-HUMOR DE ARREPIAR

Pela maneira como votou o povo nestas eleições, O Brasil não tem nenhuma necessidade de qualquer inimigo externo.  Só me fica, contudo uma pergunta: se o Maluf concorresse à Presidência, iria pro segundo turno?  


Barão da Mata

domingo, 28 de setembro de 2014

O INCONVENIENTE HERCULANO E A VIDA SEXUAL DOS POETAS



Esse Herculano Ébrio é mesmo um caso perdido.  Num bar, após um breve comentário que fiz sobre poesias de amor,   o beberrão disparou:
- Esse negócio de fazer poesia pra mulher é coisa de quem não come ninguém.  Toda mulher nos escritos de vocês vira mito, é Vênus...
Defendi a classe (afinal também escrevo poesias românticas):
- Isto nós fazemos pra manifestar de um modo estético a intensidade e a profundidade do sentimento.
- Vocês tinham que cuidar mas é de outras profundidades... - questionou o malcriado. 
- Mas não é assim, Herculano.  Eu sou divorciado, não tenho namorada no momento mas procuro manter a minha vida sexual em dia... pelo menos dentro do possível.
- Mas não tem nem fase  de seca?! 
- É... Homem sem namorada sempre tem seus períodos de jejum...
- Mas me diz! Você e os outros poetas passam sábado e domingo em casa?
- Não posso responder poelos outros. Eu  passo Herculano, mas não todos.  Só saio sábado se tiver programado alguma coisa, domingo é muito raro eu sair de casa...
- Não falei!!! - ele bradou, vitorioso - Só se você entra na internet ou nos classificados e pede delivery! "Por favor, vocês mandam pro meu doimicílio uma morena bem gostosinha...?" -  E queria saber : - E no fim de semana entra nas redes sociais?
- Entro. Mas  não é assim - retruquei - Há por exemplo mulheres que têm filhos menores e não podem dormir fora de casa.  Assim os encontros acontecem cedo e não vão pela madrugada adentro...
- Na sexta-feira?  Nem na sexta dá pra dormir?  Você não sai pra beber na sexta?!
Tentei explicar calmamente:
- Olha, Herculano, se houver alguma coisa marcada....
- Ué??!! Só funciona com programação?!
- Não, não é isso, meu amigo... É porque não é conveniente beber quando se vai ter algum encontro, e, além disto... falando francamente, homem na minha idade que vai a motel depois de beber... é só pra dormir mesmo.
- Ué?! E a mulher?!
- É a companhia agradável que faz afagos prá gente dormir.
Agora eu quero dizer aos amigos poetas que, se alguém se sentiu atingido e quiser acionar o Herculano judicialmente, é só  manfestar-se aqui mesmo, e eu forneço o endereço do botequim onde ele quase a totalidade doi seu tempo, estabelecimento onde poderá ser devidamente citado.

Barão da Mata



quinta-feira, 25 de setembro de 2014

DILMA PARAGUAÇU

Você se lembra do personagem Odorico Paraguaçu ("O Bem Amado"), de Dias Gomes, interpretado por Paulo Gracindo e poucos anos atrás por Marco Nanini?  Político provinciano, demagogo, descomproimissado com a verdade,  truncando e distorcendo as palavras dos adversários políticos para desacreditá-los e demonizá-los, quando sem argumentos para responder a um questionamento,  não respondia e exaltava o povo de Sucupira (cidade fictícia da qual era prefeito) para fugir às perguntas e fazer uso de sua demagogia barata e assim permanecer no poder.

.  Pois é, a Dilma é o Odorico de saias.

Barão da Mata

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

DEUS DO CÉU!!!!!!


 É... Cada ovelha tem o pastor que merece...
Cada cristão tem o profeta que merece.

Barão da Mata


PERAÍ! DÁ PRA FALAR MENOS ASNEIRA?

Quando profiro que os políticos são os maiores concorrentes dos humoristas (plagiando o “não dá pra competir” dito pelo palhaço fracassado que o Jô Soares interpretava nos anos 80), vejo que não faltam figurões da citadaclasse para corroborar minha opinião.  Desta vez foi mais uma vez nossa Exma. Sra. Presidente da República (não encontrei na gramática nacional
respaldo para tratá-la por presidenta), que não deixa nunca de mesurpreender.  Como não bastasse S.Excia. repetir à exaustão que aPolícia Federal, que investigou sobre as propinas que chuparam e esmilinguiram a Petrobrás, é um órgão de seu governo (sem lembrar-se
de que nos últimos anos a PF tem tido uma autonomia tal e um apoio tão grande do Ministério Público, que poucos governos ousariam tolher suas operações)... como não bastasse isto,  disse na Assembleia Geral da ONU, onde tratou de fazer campanha da própria candidatura em vez de falar sobre meio ambiente, que seu governo assumiu a responsabilidade de fortalecer as instituições para acabar com a impunidade e combater
a corrupção.
Pausa para vocês  se dobrarem e  enfartarem de tanto dar gargalhadas. Pronto: agora dirijo-me aos que sobreviveram (nossa presidente é mesmo muito hilária). Depois de dar este verdadeiro “show” de comicidade, nossa “querida”,  definitivamente resolvida a matar de rir o mundo inteiro, resolveu manifestar-se sobre os ataques dos Estados Unidos ao ISIS, condenando a atitude americana e falando em negociação.
Mas, por Alá, negociar com quem?!  Meu Deus, os líderes nem sequer mostram as próprias caras! Aliás, ninguém entre os milicianos mostra a cara.  Muito menos se sabe exatamente o que eles querem!  E imaginem se, por eles não terem rostos, o negociador for um engraçadinho passando trote?  Tá bom, tá bom, vamos que aja um membro da milícia radical  verdadeiro e que queira negociar.  Que oferta os E. U.A. poderão fazer?  “ Vocês decapitam em média um a cadasemana e toleraremos que decapitem um por quinzena.”  Outra forma de negociar: “Não temos mais o World Trade Center, mas ainda temos o Empire State: vocês podem explodir.”
 



Minha nossa! A pupila do Lula ficou igualzinha ao guru!  Ficou versada na “arte” de falar asneira! Mas dá um tempo! Para de envergonhar a nação!  Os 7 a 1 da Alemanha são fichinha, peixe miúdo perto dos  nossos políticos e da profusão de besteiras que a Dilma diz dentro e fora da campanha eleitoral!  Assim a população do Brasil inteira vai ter de andar de
burca, com a cara bem tapadinha, pra não mostrar o rosto corado de vergonha.  Sra. Presidente, continue dando os seus bolsa-tudo e assim permanecendo no poder e dando sua preciosa contribuição para o PT nele perpertuar-se, mas, por favor, entenda que na ONU ninguém é beneficiário de seu assistencialismo barato e  obrigado a aplaudir cada sandice proferida do representante por lá.  Mais ainda: procure conscientizar-se de que nossas terras, apesar de porca e irresponsavelmente administradas, são muito ricas em recursos naturais e que nunca é bom dar aos ianques pretexto para meter o pé aqui. Amanhã eles se instalam por estas bandas após derramarem muito sangue sob a alegação de que o Brasil apoia o chamado Estado Islâmico, e aí, enquanto a senhora estará protestando daqui e d'acolá ante os microfones do mundo inteiro,  nós e nossos irmãos estaremos chamuscados e explodidos pelas armas dos americanos e seus aliados,sem ter deixado de ver nossas mulheres martirizadas, estupradas e também mortas, com seus cadáveres exibidos nas ruas como troféus de guerra.  Por favor, se é para falar besterias, a sede do PT é o lugar mais indicado que posso sugerir.  Mas, por Nossa Senhora da Razão, não mexa com os “home”!!

Barão da Mata

domingo, 31 de agosto de 2014

PETISTA POTTER E A TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Li num blog petista, cujo nome não vou aqui mencionar,  mas que deveria chamar-se "O Mundo da Fantasia", que a Dilma Roussef correria risco de vida, porque é possível que haja uma conspiração da CIA com vistas a eliminar os candidatos progressistas à Presidência do Brasil, e que Eduardo Campos poderia ter sido a primeira vítima de tal complô.  Bem, ponderemos por partes. Primeiro:  Dilma não corre nenhum risco de vida, já que a intenção é matar os candidatos PRO-GRES-SIS-TAS, e, se a atual presidente é progressista, eu sou o Thomas More (que escreveu a "Utopia", que fala
de uma ilha fictícia onde os habitantes vivem em totais igualdades de condições, que dizia que a propiriedade é um roubo).  Se eu não estivesse certo, não teriam os americanos visado logo o político pernambucano, que estava em terceiro lugar e tinha poucas chances de ganhar a eleição: teriam logo explodido o avião da Dilma, mas eles também entendem que V.Excia. é só demagoga, autoritária e oportunista, não oferecendo nenhum perigo aos interesses dos bancos internacionais aqui nestes campos tupiniquins do mundo.   
Além do mais, visto que nossa atual mandatária não é tida por eles como uma ameaça ao status quo, acho que não se dariam ao trabalho de matá-la, porque afinal não amam a nós, brasileiros, tanto assim.  Nem tampouco odeiam tanto o Diabo. 
Pensei em fazer o comentário no blog mencionado, mas achei que seria provocação demais.  Vou apenas rezar para que o colega blogueiro se torne mais realista, pare de ver "Harry Potter", "O Senhor dos Anéis", essas enredos cheios de fantasias, e coloque bem firme os pés no chão, vivendo esta realidade  que nada tem de mágico, mas que é a única que podemos viver.

Barão da Mata

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

DILMA SININHO E GUIDO PAN NA TERRA DO NUNCA

O PIB do Brasil encolheu pela segunda vez seguida, e o ministro Mantega diz que o problema é sazonal e não há motivo pra preocupações.  Se não tô enganado, S.Excia. vem dizendo que não há razões pra apreensões há pelo menos dois anos, enquanto a economia vai declinando, declinando, com juros altos, inflação, perda de poder aquisitivo das classes trabalhadoras, redução do emprego,  baixa demanda de produtos, dificuldades nas empresas. Tenho a impressão de que nosso heroico economista fala de outro país.  Será que tão entregando os boletins errados ao nosso chefe da área econômica.   O Sr. ministro nega também recessão técnica. Sua outra Excelência, a presidente, assume que há problema, mas é um probleminha de nada, coisa momentânea, besteirinha sem importância e  põe a culpa nos feriados da Copa do Mundo.  Então por que patrocinou o evento? Dirigente que não vislumbra o que pode vir no horizonte antes de caminhar  para adiante não serve para dirigir. Tenho a impressão de que Dilma e Mantega vivem na Terra do Nunca e tentam espalhar pó de pirlimpimpim sobre o eleitorado. 
Sofismas e dissimulações à parte, a grande verdade é só uma:  O   GO-VER-NO   DIL-MA É   IN-COM-PE-TEN-TE  E  ES-TÁ  EN-CO-LHEN-DO  O  BRA-SIL,  E,  SE   FOR  RE-E-LEI-TO, O  PA-ÍS  VAI  SU-MIR !

Barão da Mata




quinta-feira, 21 de agosto de 2014

AS ARMAS E A DELAÇÃO ANÔNIMA


Essa aconteceu por volta do final dos anos 1980 e início dos 1990.  Sou  velho mesmo, pareço até o coronel Pantaleão, do Chico Anysio: "Numa ocasião, em 1927..."   Li numa coluna do "Jornal do Brasil" que a PM recebeu uma delação anônima, com fornecimento de endereço e tudo, dando conta de que em determinado lugar havia um elemento armado na entrada e farto armamento pesado no interior.   A viatura correu pra lá e constatou: era o Museu do Exército.

Barão da Mata

domingo, 27 de julho de 2014

MAS QUE PESADELO QUE EU TIVE!






















Esta noite eu tive um pesadelo terrível!  Sonhei que tava no auditório do Faustão, que apresentava um cantor de pagode e dizia: "Fazer o que essa fera aqui  faz não é mole, não, hem?"  E o pior é que eu concordava balançando a cabeça.  Olhei rapidamente pra baixo e me dei conta de que tinha nas mãos um exemplar de um livro de filosofia da Waleska Popozuda, em cuja capa se lia : "professora emérita de funkismo maiêutico-sofista-cíncico".  Arrregalei os olhos: como podia???!!! Olhei pro lado, voltei e já não estava mais no programa do global e nem com o livro nas mãos: agora eu me encontrava no meio doi público e com ele batia palmas e balançava os braços e a cabeça pr'um lado e pro outro, cantando junto com o padre Fábio de Melo.  Não demorou muito e estava ao computador, fazendo uma transferência bancária prá conta de um pastor eletrônico.  Esvaziei a conta e comecei a pedir dinheiro emprestado para doar mais e mais, cada vez mais, porque uma voz me dizia que o que doara ainda não era bastante pra ingresssar no Reino dos  Céus. Desesperado, saí dali correndo em busca de empréstimos consignados, agiotas, compradores de bugigangas, etc., porque precisava garantir um lugarzinho no Paraíso.  Corria, corria, corria, corria e de repetne me vi à beira de um precipício. Voltei o rosto para trás e lá estavam no meu encalço o apresentador, o padre e  uma pá de famosos pastores da tevê, além da Waleska, que, em vez de ser sensual, atirava vários livros de sua autorida contra mim.
Acordei de repente, suado, arquejante, urinado e, quando ia respirar aliviado por ter tudo sido um mero sonho, vi que a televisão estava ligada, e o noticiário me dava conta de que, na corrida presidencial, Dilma está em primeiro lugar e Aécio, em segundo.  Ou seja, um dos dois tomará posse em primeiro de janeiro como presisdente da República.  Fiz tudo o que pude, tomei sonífero, bati com a cabeça na parede, fiz de tudo, de tudo mesmo, e gritava: "Meu Deus" Meus Deus! Preciso voltar pro meu pesadelo!"

Barão da Mata

terça-feira, 15 de julho de 2014

OS OLHOS DE VIDRO DO AÉCIO E DILMA MALTA

As entrevistas de Renata Lo Prette, da Globo News , aos dois principais presidenciáveis muito me espantaram, porque pude perceber alguns detalhes bastante interessantes. Primeiro o Aécio me assombrou porque eu já jamais vira uma pessoa com os dois olhos de vidro conseguir enxergar. Ou do que podem ser feitos os olhos daquele homem de ar inexpressivo e que durante toda a entrevista ficaram parados, vagos, vidrados no longe, no nada, enquanto o político mineiro falava direto, talvez temendo esquecer algum trecho do discurso que trazia decorado dos anais do PSDB (perigosa palavra no Brasil dos dias de hoje)? Só percebi que aqueles olhos enxergavam alguma coisa quando uma ou duas vezes o senador mirou rapidamente o rosto da jornalista para retorquir alguma coisa que esta dizia e que lhe colocava em xeque a oratória. Olhos à parte, entretanto, o ruim é que o neto de Tancredo, ao invés de descer o porrete no Bolsa Família, declarou não só que vai mantê-lo, com que ainda vai aperfeiçoá-lo. Deus do Céu!!!
O que quer dizer que, vença quem vencer (e Dilma tá um corpo à frente), a gente vai continuar bancando programinhas populistas e demagógicos que nos oneram e não produzem nenhum bem-estar social, porque são esmolas paliativas,criadas para o governo não gastar em saúde, educação, habitação, não construir hospitais, clínicas, postos de saúde, escolas, universidades, imóveis de valor acessível, porque esses bolsas-sei-lá-do-quê não beneficiam na verdade nem aqueles que os percebem, que permanecem sujeitos às filas do SUS, sem emprego ou preparo, sem onde matricular os filhos. São só um modo de os governantes descumprirem suas obrigações e fazerem um pequeno agrado aos eleitores mais carentes. É por isto que repito : a fórmula é PT=PSDB=PMDB=PDT=DEM=PR... ou seja: é tudo farinha do mesmo saco!
Já a Dilma se porta com muito mais expressão e intensidade. Desintegraria o mineiro num debate. Muito embora exija que o interlocutor use um tapa-ouvidos: porque fala alto demais e podia ter trazido problemas auditivos à pobre Renata. Tem um outro problema: veemente demais: pensei que em alguns momentos pularia no pescoço da repórter global: “Tô certo ou tô errado?!!” - bem no estilo Sinhozinho Malta, sacudindo o rolex diante do rosto da outra. Acho que a Renata Lo Prette pensou a mesma coisa, tanto que em certas oportunidades notei-a um tanto quanto encolhida. Também pudera: Dilma é a dona da verdade, é a sabedoria inquestionável, Deus falando através de uma mulher acima do bem e do mal. E ai de quem pensar diferente! Todavia, assim como o Aécio, nenhum programa plausível apresentou de forma clara e objetiva.
Nosso amigo, aliás, até que falou de algo que muito me assustou: Fazer com o Brasil o que diz ter feito em Minas, que segundo ele foi tratado como uma empresa. Quer dizer: se a mentalidade empresarial é o lucro acima de tudo – e o que não é lucro é palavrão e é suprimido -, vai ser um tal de tirar de circulação hospitais e escolas públicas, que a população vai toda se tratar nas benzadeiras e as crianças terão de aprender a atirar com os traficantes para terem uma perspectiva de futuro. Nada como o neoliberalismo, não?! P.q.p!!!!
A grande verdade é, em suma, que Dilma representa a continuação de tudo isto que no cenário nacional revolta e indigna os que não estão desinformados sobre os problemas sociais e políticos do Brasil, como o alheamento ante a corrupção e a prática da má gestão pública, enquanto o Aécio é o retorno das coisas que muito nos revoltaram, como as privatizações em troca de moedas podres e a dilapidação de nossas riquezas, além da exacerbação do capitalismo selvagem com doses cavalares de recessão.
Em conclusão, amigos, só tenho a dizer que, pelos candidatos que têm as maiores probabilidades de vitória, rezar talvez seja bem mais eficaz do que votar.

Barão da Mata


sábado, 12 de julho de 2014

RÁDIO BESTEIROL E MAIS UM PROGRAMA "QUE SEJA AMOR"

A Rádio Besteirol apresenta, para o orgasmo de sua alma, mais um programa QUE SE-JA A-MOR, com o seu locutor Elias Ezequias Neira, o seu irmão e amigo de todos os momentos, e o patrocínio das cuecas com enchimento Picasso, aquela que deixa você com um volumaço,  e das lentes de contato Jaçanã, aquelas que te deixam com um olhar irresistível de galã.  Temos ainda o apoio da Financeira Macário. Obtenha seu empréstimo consignado na Financeira Macário, aquela que destrói o contracheque do otário.
Começamos hoje com um poema do seu romântico e inspirado amigo, este Ezequias Neira que lhes fala, poema este que tem o título "PER-VER-SA".

Ah, minha musa encantada e tão formosa,
Minha ninfa perfumada e apetitosa,
Que era outrora mimosa como seda
Por que hoje tu te mostras tão azeda?

Eu te dou bombons e beijos todos dias
E tu dizes que eu te encho de alergias.
Oh, ingrata que me fere os sentimentos
E me trata como eu fosse um excremento.

Oh, malvada que, se sentes, não externas,
Por que quando de mansinho te abro as pernas,
Tu, grosseira, mete os pés neste meu peito
e me atira bem distante do teu leito.

Eu te amo de uma forma tão demente,
Sofro  por te ver na cama impaciente,
Não querendo, assim de um cruel jeito,
Aguardar que o viagra surta efeito.

Ah, querida, mas te quero tanto, tanto,
Que hoje a vida pra mim é puro pranto.
Que imploro: se o meu peito é um furacão:
Não me chames nunca mais de babacão.

Agora, ouvintes, enquanto enxugo minhas lágrimas, atendo ao telefonema do ouvinte Máicon de Nova Iguaçu.  Alô, Máicon, como você vai, meu caro amigo?
-Ando muito triste da minha vida, parceiro, muito triste mesmo.
- Mas conte a este seu amigo o que está acontecendo.
- É que eu tô apaixonado pela mãe do meu melhor amigo.
- Mas, Máicon, que seja amor, mas se ela é casada é uma temeridade.  Imagine se o pai do rapaz é violento...
- Não, parceiro, ela é viúva.
- Ah! Então, Máicon, eu só posso incentivar que você tente conquistá-la, sem levar em conta a diferença de idade.  Lute ! Que seja amor!
- Eu até que gostaria Elias, mas ela morreu e foi cremada há três anos.  Eu me apaixonei há um ano, quando vi a foto dela.
- Então, meu romântico amigo, só posso sugerir que você vá a um centro espírita e tente um contato com ela... ou então se mate e tente encontrá-la no além... Mas que seja amor, meu amigo!
Agora, amigos ouvintes, leio o  e-mail de Adevanir Mesquita de Bangu.  Ele me conta: "Estou indeciso, meu amigo Elias, sobre o que fazer da minha namorada.  Por mais que eu insista que não vá, ela insiste em ir aos bailes funk de vestido curtinho e dançar até o chão.  E mais: ainda fica transando com outros carinhas nessas noites.  O que faço, meu querido?"
Olhe, meu sofrido Adevanir.  O amor está acima de tudo.  Se ela transa com os outros, não vai se recusar a transar com você. Vá aos bailes com ela e ao menos tente ser sempr o primeiro da fila. Se não conseguir, seja o vigésimo mesmo... mas que seja aaa-mor!
Agora, amados ouvintes, despeço-me de vocês lembrando que, haja o que houver, o amor tem sempre de prevalecer.  Por mais adversas que sejam as circunstâncias, por mais que seu marido lhe bata, por mais que sua mulher lhe faça doer os chifres, nunca abra mão do seu grande amor...  Que seja amor! Que se-ja aaa-mor!

Barão da Mata

ESTE HOMEM É RESPONSÁVEL POR TODAS AS DESGRAÇAS DA HUMANIDADE

Este homem pregou Jesus Cristo na cruz, torturou e exterminou seis milhões de judeus em campos de concentração, ateou fogo em Roma. explodiu o World Trade Center e devastou o Afeganistão e o Iraque.  Se narrasse todos os crimes que cometeu contra a humanidade e as outras espécies, preencheria volumes e mais volumes de livros.
Ora, não nego a vergonhosa derrota da seleção brasileira para a alemã, mas chega de atribuir ao Felipão todas a mazelas do Brasil!  Pelos jogos que vi, acho que faltaram  material humano e esquema tático ao mesmo tempo, que o time do Brasil arrastou-se durante a Copa vencendo os adversários e as próprias más atuações e que não é possível ganhar um campeonato assim.  Ficou clara toda a fragilidade da nossa equipe na partida que a elimonou vexatoriamente e ponto final.  Fim de papo e nada mais a declarar, sobretudo porque,  por conta da da fatídica partida, nossos saldos bancários não sofreram nenhuma alteração,  não perdemos nenhum patrimônio público ou pessoal, nem vimos morrer nenhum ente querido.   Então chega de pensar no Felipão, que errou (igualmente aos  jogadores) como qualquer profissional erra.
Enquanto as pessoas se enchem de ódio por ele, e até o Aécio e a Dilma aproveitam para tirar uma casquinha do fracasso esportivo para desviar as atenções dos reais problemas que massacram o Brasil e que ambos não têm a menor intenção de resolver, tudo de errado continua acontecendo neste vasto território nacional.  Continuamos sem saúde, sem educação, sem habitação, sem segurança, sem ética, sem probidade, sem bons políticos: o Brasil inteiro deveria se unir e criar o  Movimento dos Sem-Tudo.  
Estão canalizando as insatisfações para o futebol por não ser conveniente que a sociedade caia na real.  Não temos candidatos à presidência da República  que mereçam ou estejam à altura do cargo, as grandes derrotas sofridas pelo Brasil foram a perda da Vale do Rio Doce, da Cia. Siderúrgica Nacional, numa espécie de liquidação de estarrecer os olhos mais habituados às coisas mais assustadoras, por obra do PSDB de Fernando Henrique, José Serra e Aécio Neves.   Além dos imensuráveis rios de dinheiro público roubados para sustentar o esquema de mensalão e os oceanos monentários perdidos com a construção de estádios que não vão servir para nada e agravaram profundamente a situação financeira do país.  Isto sem contar os verdadeiros rombos decorrentes dos gastos com perdões de dívidas e investimentos em países estrangeiros: tudo obra da "bendita" presença petista em nossas vidas.  O Brasil, aliás, me lembra aquele marido que deixa a mulher passando fome e enche as amantes de jóias de ouro.  Se eu for morar em Cuba, na Bolívia ou Venezuela, vou votar sempre no PT.  Se eu me casar com uma milionária, vou votar sempre no PSDB.  Ou seja, ninguém aqui tem motivo para votar nem num nem noutro.
Enquanto porém  Suas Excelências ( a dupla Lula-Dilma) estão no governo (e parece que não vão sair tão cedo), têm o dever inalienável e insofismável de gerir as coisas por aqui e cuidar de tão graves assuntos, e a sociedade precisa cobrar-lhes as dívidas que têm com esta república em vez  de se preocupar com um homem e uma equipe que, salvo quanto à frustrada  euforia desportiva dos brasileiros, não trouxeram nenhum prejuízo verdadeiro à nação.

Barão da Mata

segunda-feira, 23 de junho de 2014

POUCAS RAPIDINHAS

Pelo corpo que tem e o futebol que apresentou hoje, O Hulk iria melhor como lutador de UFC.

Falaram tanto em comer camarão e, na hora de fazê-lo, descobriram que no início entala um bocado. Mas tamos acostumados: lula também entala, e o pior é que não desce de jeito nenhum!

Sabendo que os jogadores de Camarões vão embora do Brasil, senti até uma ponte de inveja deles: em Camarôes não tem Lula, Dilma, Aécio, Eduardo Campos... Tamos ferrados nessas eleições!... Solução prá gente? Bem... Vocês já ouviram falar em suicídio coletivo?

Barão da Mata

terça-feira, 10 de junho de 2014

XUXA, OS POLÍTICOS E A "LEI DA PALMADA"

Vi no domingo, 08/06/2014, a Xuxa explicando no “Fantástico” que a chamada “Lei da Palmada” é bem clara, não proíbe exatamente a palmada, mas os castigos físicos às crianças. Ah, sim!!! Entendi! Palmada não é castigo físico, é espiritual. Ou seria moral? Mas a punição moral,  através de uma palmadinha ou mesmo um peteleco, continua a ser castigo físico, não é? Ou não? Ou será que a verdade é mesmo relativa? Mas como convencer o juiz disto?


É lógico que violência, aquela violência clássica ( o que é violência clássica? Referente ao período clássico da história da Grécia?) deveria ser mesmo terminantemente proibida, mas tenho dúvidas sobre se as palmadinhas que geram uma só ardidinha nas nádegas deveriam ser vedadas.  Porque eu, por exemplo, levei palmadas em criança e não cresci com nenhum trauma psicológico ou complexo, nunca fui hospitalizado nem tive hematomas ou escoriações por conta dos corretivos. Será que, se a Xuxa tivesse levado palmadas na infância, teria tido mais juízo e deixado , quando nos anos 1990 o funk parecia que não vingaria, de ajudar o movimento submusical a sobreviver, com seu programa de todos os sábados na época? Mais: será que se os nossos políticos tivessem lavado palmadas na infância, seriam hoje pessoas mais confiáveis?
Mas penso também que fui eu na verdade o grande prejudicado por ter levado umas porradinhas de minha mãe. Se nunca houvesse apanhado, talvez hoje eu fosse um político de grande projeção, estaria ganhando rios de dinheiro e roubando impunemente verdadeiros oceanos monetários, porque teria desde cedo aprendido que o crime no Brasil compensa, mais ainda quando é de caráter puramente financeiro.

Barão da Mata

domingo, 8 de junho de 2014

PEDIDO PÚBLICO DE PERDÃO DE CANTOR SERTANEJO À ESPOSA

Minha querida, eu te amo e vou te amar para sempre.  Por isto quero que me  pedoe por tudo o que sofreu ao meu lado durante anos e mais anos.  Pensei em mim unicamente, fui totalmente movido pelo egoísmo e pela vaidade.  Fui tão cego, que não percebia o quanto você sofria.  Por querer estar ao teu lado até o final dos meus dias e para que você veja o quanto eu te amo, e mais, para que você e o Brasil inteiro saibam do meu compromisso e do meu sincero arrependimento, eu te prometo:  nunca mais vou ensaiar minhas canções em nossa casa.

Barão da Mata

BRASIL, O PARAÍSO DOS CHAMPINHAS. ETA, IMPUNIDADE DANADA DE BOA!

Lembro-me vagamente do caso de um juiz de são Paulo que condenou um meliante sob a justificativa de que o bandido cometera um assassinato pelo prazer do exercício da maldade. Admirável o magistrado pela franqueza de sua sentença, num Brasil onde  membros de ONGs de direitos humanos e um bando de políticos e cidadãos hipócritas e demagogos querem atribuir às perversidades desequilíbrios emocionais decorrentes de maus tratos  na infância, adolescência, encarnação passada, etc... Vide o caso do Champinha, que com dois comparsas matou um rapaz, mutilou uma moça e a martirizou e estuprou por dias seguidos, até um dia resolver matá-la, tornando-se hoje uma espécie de vítima, agora a um passo da liberdade ou já desfrutando-a, após ter passado anos protegido por uma dessas organizações.
O que mais me estarrece, porém, não é só o caso Champinha, mas os inumeráveis champinhas mantidos dentro da legalidade que circulam por aí, felizes da vida, aqui no Brasil e no estrangeiro. Claro que nada podemos quanto aos perversos dos E.U.A., Inglaterra, Rússia, França e outros países, mas em relação aos que vivem aqui nas terras tupiniquins, bem que poderíamos tomar um monte de providências e isolá-los em cadeias de segurança máxima dentro da mais que merecida perpetuidade.  Não há prisão perpétua no Brasil?! que se mude a constituição, ora!  Esses caras vivem estuprando-a para atender aos seus interesses pessoasis!   Há violentos do trânsito, que são meliantes por excelência e  têm nas leves costas uma enfiada de atropelamentos e abalroamentos com mortes e outras tragédias, e andam soltinhos da vida por aí, por conta de corrupção policial ou de ausência de polícia e testemunha, além da legislação caridosa para atrocidades de trânsito.  Digo leves costas porque essa gente não sente remorso e tem ainda muita tragédia a produzir. E continua por aí, oferecendo perigo à sociedade.
Há os estupradores que jamais foram flagrados ou presos, ou ainda foram pegados em alguma de suas práticas criminosas habituais e contaram com a condescendência bondosa de alguma autoridade ímproba. Mas estão soltos, tomando cerveja nos finais de semanas e levando uma vidinha tranquila de uma alma no paraíso – alma no paraíso é viva? Não podemos esquecer os assassinos, que fazem suas estripulias na calada da noite ou diante de testemunhas coagidas e atemorizadas. Como a calada da noite não tem policiamento aqui nesta república de meu Deus, crime de morte geralmente  sai na urina, fica por isso mesmo e ponto final. E o criminoso, como sempre, continua levando a vida que pediu a Deus.
Em conclusão, o mundo está repleto, mas repleto mesmo de seres humanos bestiais, que exercem a crueldade por puro prazer, fazendo vítimas inocentes, como mulheres, idosos, crianças, animais, mais fracos, e, repito, no exterior não podemos tomar qualquer providência para minimizar o problema, ao contrário de dentro do país, onde teríamos condições de fazer muita coisa, de enfiar essa gente em merecidíssimas jaulas, mas a benevolência da legislação e das autoridades são um convite irrecusável ao crime, um incentivo sem precedentes à maldade. Porque nas terras da República-do-Cada-Um-Faz-O-Que-Quer não há policiamento, quando há policiamento, em muitos casos ocorre corrupção policial, as leis oferecem um leque de alternativas para tirar um demônio da cadeia, ninguém pode mofar na prisão, enquanto crianças indefesas, cidadãos de bem, mulheres e velhinhos ficam à mercê de bandidos de altíssima periculosidade com breve ou nenhuma passagem pela polícia. No caso dos velhinhos, especificamente, para alegria dos ilustres tecnocratas gestores da previdência social.
Os jornais, rádios e tevês todos os dias dão conta de lotes e lotes de crimes bárbaros de todos os tipos praticados aqui no território nacional, e nada é apurado a contento, nada é descoberto, tudo fica por isso mesmo. Investigar pra quê? Por que um aparelhamento adequado pra investigações? Olha os gastos públicos! Se a vítima for animal, então, qualquer verificação dos fatos é coisa de " babaca".
Os crimes no campo então, como a morte da Irmã Dorothy, dos fiscais do trabalho em Minas, as barbaridades ligadas à questão da terra e do tráfico de madeira, mostram que somos definitivamente uma verdadeira tragicomédia.
Assim é o Brasil, em todas as suas regiões territórios, sejam estes estados sob a jurisdição de quem quer que seja. Não temos a cultura de punir criminoso e investigar ou punir crimes. Deixa, ora! A gente é assim e fim, não é? Deixa os perversos se divertirem: cada uma tem seus gostos: eles têm os deles, que são práticas sádicas: o que tem de mais?
Não há motivo pra se falar em prevenção: segurança é um investimento infundado, sem nenhuma razão de ser. Fiscalizar o quê pra quê? Deixe tudo nas mãos de Deus! Seja brasileiro e pronto! Somos pentacampeões do mundo, afina!  Pra que segurança?Coisa mais besta!

Barão da Mata

O VOTO E A CRENÇA



Dizem por aí que é possível mudarmos o Brasil por meio do voto.   Com os políticos que temos aqui, porém, só se o voto for de castidade.

Barão da Mata

domingo, 18 de maio de 2014

PLATÃOZINHO, O PENSADOR CONFUSO, E A BOMBA DO RIOCENTRO

Encontramos nosso amigo Platãozinho pensativo e absorto, e então perguntamos-lhe em que pensava.  Esclareceu ele:





- Einstein elaborou a Teoria da Relatividade.  A Filosofia e a Física Quântica me sugerem que a verdade é uma coisa relativa.   Por exemplo: um chafariz visto de cima é bem diferente de visto do mesmo nível onde está, assim como observado de qualquer dos quatro lados não é igual a visto de nenhum dos outros três.
"Em 1980, no espisódio da bomba do Riocentro, o IPM concluiu que os militares atingidos no carro foram vítimas de um atentado.  Agora, em 2014, o militar sobrevivente e os outros envolvidos no caso estão sendo investigados por suspeita de terem tentado promover um atentado...  É... a verdade é relativa mesmo."

Barão da Mata

quinta-feira, 15 de maio de 2014

VAMOS BRINCAR DE CPI?

Já está composta a CPI do Senado, para investigar a compra da refinaria de Pesadena pela Petrobrás por U$$ 1,25 bilhão, após a Astra, empresa holandesa, havê-la comprado um ano antes por  U$$ 360 milhões. Outras suspeitas de negocinhos por fora também serão investigadas: supostass propinas, superfaturamentos, trampinhas muito corriqueiras aqui nesta terrinha de meu Deus, que tá mais pra terra do faz-o-que-quer do que um Estado com leis e ordem social e política. Evolução dos tempos e do pensamento. Esse negócio de corrupção ser imoral, ilegal ou engordar é um tabu ultrapassado, assim como nu na tevê, o divórcio,  o topless, etc... a moral é outra, renovada, modificada, avançada: o Brasil vive a era da neomoral, uma visão nova sobre a ética e os valores plausíveis e reais. O Diabo deve estar soltando fogos. 
Mas vamos ao que é objetivo: a CPI já está formada por uma esmagadora maioria de senadores pró-PT. Dos três pessedebistas escolhidos, dois não quiseram brincar de inquiridores.  A brincadeira de CPI é só pros meninos que estão de bem com o governo, os que estão de mal ficam de fora.  O único entre os membros que não é da turma, Cyro Miranda, quis que o Lula, por ser presidente na época da aquisição da refinaria, fosse convocado a depor, mas aí o "queridíssimo" senador Humberto Costa argumentou que, como a maré estava muito mais pra peixe do que pra molusco e o vento sudoeste não era favorável à pesca, não tinha nada que envolver o ex-mandatário na questão. Foi o que entendi de ele dizer que "...neste momento a convocação do ex-presidente Lula é algo completamente desvinvulado do trabalho que estamos fazendo, sem nenhum propósito, a não ser o propósito de enfrentar essa temática do ponto de vista político".   Sábias palavras a do H.C.!  Esses políticos são tão sábios que, desprovido de inteligência, não entendi por que, se o Lula era presidente quando foi feita a compra e apesar disto não tem nada a ver com a história, por que a investigação sobre também suposto sobrepreço das obras de interligação entre o refinaria de Abreu e Lima  e o Porto de Suape, empresa de competência exclusiva do governo de Pernambuco, vai entrar em pauta na mesma CPI.   Esses homens que atuam em CPIs são pessoas justas, sérias, confiabilíssimas: jamais o fariam para tentar quebrar a candidatura de Eduardo Campos.  
O PSDB quer uma CPI mista, envolvendo Senado e Câmara, mas o governo e seus protetores são contra,  fincam pé que não, não e não!  Não sejam bobinhos e não tenham medo, governistas! Afinal quem não deve não teme, não é?  
Posso antever todos os resultados das investigações: farta matéria prá mídia, uma novela que se arrastará por meses e e meses, se o intervalo para a Copa não a desintegrar totalmente, pois os jogos vão  gerar entretenimento e assunto prá vida toda.  Mas quer saber do mais?  Tenho tanta dificuldade de torcer pelo PSDB da privataria quanto pela seleção americana



 de basquete. 
Também imagine as perguntas se por exemplo o Lula fosse convocado pra depor:
- O senhor, após ascender socialmente, passou a preferir os ternos italianos, que, não podemos deixar de comentar, o deixam ainda mais elegante do que já é?
- O que espera para o futuro do Corinthians?
- O senhor tem consciência de que ficou mais mais jovem e bonito após tirar a barba?
É... É melhor o Lula não ser convocado mesmo.  Ou melhor, não deveria nem haver CPI.  

Barão da Mata                                                        

         

quarta-feira, 14 de maio de 2014

BRENO ESTERCO É VÂNDALO E INCENDIÁRIO DE ÔNIBUS

Breno Esterco é um tremendo mau-caráter.  Incendeia ônibus, atropela pessoas e animais, amando martirizar estes últimos; faz direção perigosa, pegas, rachas, avança sinais, picha muros, bate em mulheres, adora arranjar uma briga, ainda mais quando com alguém mais fraco.  Amante da violência e provido de extremo sadismo, gosta de infligir maus tratos a bichinhos e a humanos.   Participa de linchamentos e quebra-quebras, tem simpatia por criminosos, faz  negócios ilícitos , é vil, sem-educação, sem princípios, mentiroso, caluniador, miserável.   Destrói construções públicas e privadas, não respeita a lei do silêncio e o sossego dos vizinhos, bolina as mulheres alheias, de preferência na frente de seus homens.  É o nosso personagem-símbolo do maucaratismo e da perversidade humana, e qualquer pessoa com uma das praxes ou cartacterística do nosso vilão é também um breno esterco, e este Brasil (como vários países do mundo) está lotado de brenos esterco, pessoas que precisam ser colocadas nas cadeias e passar por um longo período de reeducação, já que infelizmente nasceram.
Denunciem, prendam, cobrem das autoridades que punam com o máximo rigor criaturas como Breno Esterco, mesmo que, repito, tais humanos cometam só uma de suas práticas. Pressionem nossos políticos para que mudem as leis, mas não deixem livre  gente parecida com ele.


terça-feira, 13 de maio de 2014

O PENSAMENTO DE HERCULANO ÉBRIO, O BÊBADO


Herculano Ébrio, o Bêbado, orgulhoso de seu epíteto, num dia de conversa descontraída com nós, Pensadores de Birosca, deu-nos o prazer de beber de sua sabedoria (e algumas doses de bebidas alcoólicas, é claro).
Após convidar um amigo a tomar umas crevejinhas, caipirinhas, conhaquinhos, tequilinhas, a recusa daquele fez que nosso companheiro professasse:
- Você tem que ter determinação e coragem: nunca é tarde para se tornar alcoólatra.
Ficamos absortos com tamanha sabedoria, e o nosso bebum mostrou que tem ideias extremamente avançadas:
- Se alguém mexer com sua mulher diante de você não é ofensa nem motivo de briga: é razão de lisonja e gratidão, porque este alguém estará reconhecendo que você é um homem de bom  gosto que possui uma bela fêmea.
Dissertou sobre outros temas:
- Um homem de fibra nunca esmorece ou desiste: toma um porre num dia e  outro no dia seguinte.
- É melhor votar num burro por ser bêbado do que num bêbado por ser burro.
Mas à medida em que foi ficando mais embriagado, foi perdendo a medida da irreverência e acabou incidindo num machismo insuportável:
- Macho que é macho enche a mulher de porrada e ainda pegunta: "Amor, foi bom pra você?"
Continuou a ser inconveniente:
- Um homem "traçar" sua mulher não é motivo pra atitudes drásticas.  Agora, se ele calçar os seus chinelos ou vestir suas cuecas, tiro nele!
Perguntamos se ele queria que o levássemos a casa, respondeu que não, depois continuou, agora chulo,  porém mais um pouco dentro da razão:
- O neoliberalismo é um sistema econômico em que o mais forte enraba sempre o mais fraco e fica sempre tudo por isso mesmo.
Por último veio com um pensamento que nos confundiu - seria a maiêutica?
- Você nunca deve chorar sobre o leite derramado, mas sempre jogar o  leite sobre as lágrimas.
- Ué? - perguntamos - O que você quis dizer com  isso?
- Sei lá, porra! Tô bêbado de cair, não tá vendo?

Barão da Mata e Leônidas Falcão